Doria se afasta do PSDB

João Doria botou o primeiro pezinho fora do PSDB.

Ele disse ao Estadão:

“Pretendo continuar no PSDB, até que alguma circunstância me impeça.”

A resposta completa está aqui:

“A política traz sempre ares, tempestades e fatos que não estão dentro do seu prognóstico. Isso se aprende rápido na vida política. Estou na política, mas não sou político. Não tenho intenção de mudar de partido, mas é sempre bom ouvir de outros partidos que você é bem-vindo. Não é só o PMDB e o DEM. Outros dois partidos tiveram a gentileza e a delicadeza de abrir as portas caso necessário. Agradeci. Estou no PSDB desde 2001, muito antes de pensar em ser candidato. Não entrei por conveniência. Pretendo continuar no PSDB, até que alguma circunstância me impeça disso. Em relação ao futuro, cabe a Deus indicar, iluminar e definir qual é o destino.”

 

35 comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200

  1. Doria se dispõe a ser como os demais que descartam partidos como se fossem fantasias, a cada carnaval (entenda eleições). Se for ficar bonito na foto, mudam. Faltam caráter, faltam ideologia, se têm, se acovardam. E se agarram a um pretexto qualquer, pra mudar de partido, mudar de posição, mandar quem lhe elegei “às favas”, pois lhe dão às costas.
    Quando o eleitorado elege alguém não vota apenas no nome. Vota na pessoa que agregou atributos, reuniu pessoas confiáveis e importantes, envoltas (embalagem) em um conjunto de propostas que atende aos anseios e expectativas da maioria dos eleitores. Estes voltaram para um mandato inteiro, 4 anos, indispensáveis a cumprir suas promessas, benefícios esperados pela sociedade. Largar o mandato é trair o voto da maioria, frustar as expectativas inclusive dos que não votaram neles, pois esperam que o eleito cumpra seus compromissos de campanha.
    Em tais circunstâncias, eleitores traídos, abandonados, vão votar em Doria para Governador, Presidente? Quem não cumpriu o menos (Prefeito) vai cumprir o mais (Governador ou Presidente).
    Em 2018 os eleitores não serão os mesmos! A Lavajato propiciou e vai continuar a mostrar a política, os políticos e seus coadjuvantes com lupas bem grande. Poucos vão se salvar, se se salvarem. Espera-se que tenhamos um Brasil Novo. Novo na forma de fazer política, na hora de votar; novo na forma da gestão pública, novo na forma de se exigir o cumprimento da fazer as coisas certas. Enfim, que seja um Brasil justo para todos. Na hora de nascer, crescer e viver, com saúde, educação, trabalho e bem estar, felicidade, onde todos façam sua parte, igualitariamente. Ufa!
    Professional de Marketing e Propaganda, Inclusive Político e Gestão Pública.

  2. Doria se dispõe a ser como os demais que descartam partidos como se fossem fantasias, a cada carnaval (entenda eleições). Se for ficar bonito na foto, mudam. Faltam caráter, faltam ideologia, se têm, se acovardam. E se agarram a um pretexto qualquer, pra mudar de partido, mudar de posição, mandar quem lhe elegei “às favas”, pois lhe dão às costas.
    Quando o eleitorado elege alguém não vota apenas no nome. Vota na pessoa que agregou atributos, reuniu pessoas confiáveis e importantes, envoltas (embalagem) em um conjunto de propostas que atende aos anseios e expectativas da maioria dos eleitores. Estes voltaram para um mandato inteiro, 4 anos, indispensáveis a cumprir suas promessas, benefícios esperados pela sociedade. Largar o mandato é trair o voto da maioria, frustar as expectativas inclusive dos que não votaram neles, pois esperam que o eleito cumpra seus compromissos de campanha.
    Em tais circunstâncias, eleitores traídos, abandonados, vão votar em Doria para Governador, Presidente? Quem não cumpriu o menos (Prefeito) vai cumprir o mais (Governador ou Presidente).
    Em 2018 os eleitores não serão os mesmos! A Lavajato propiciou e vai continuar a mostrar a política, os políticos e seus coadjuvantes com lupas bem grande. Poucos vão se salvar, se se salvarem. Espera-se que tenhamos um Brasil Novo. Novo na forma de fazer política, na hora de votar; novo na forma da gestão pública, novo na forma de se exigir o cumprimento da fazer as coisas certas. Enfim, que seja um Brasil justo para todos. Na hora de nascer, crescer e viver, com saúde, educação, trabalho e bem estar, felicidade, onde todos façam sua parte, igualitariamente. Ufa!

  3. O PSDB morreu, não é mais um partido, diz Giannotti – 04/09/2017

    Amigo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e considerado por décadas uma das referências intelectuais do PSDB, o professor afirma que “o partido morreu”.

    Giannotti tampouco poupa o governo Michel Temer e os partidos da oposição, como o PT e o PSOL.

    https://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/09/1915556-o-psdb-morreu-nao-e-mais-um-partido-diz-giannotti.shtml

    ————————–
    PT e PSDB farinha do mesmo saco

    Liberlivre1 – 21/05/2015

    https://www.youtube.com/watch?v=69J-gpbYqB4

  4. O que falta a Alckmin é que ele esta envolvido no petrolão estava na planilha da Odebrecht e isto o povo não vai perdoar eu por exemplo jamais votaria num santo do pau oco ,e outra ,qual a novidade de Alckmin para o Brasil ?É mais do mesmo do caixa dois,do metrolão,do Santarrão tenha paciência esta gente já deu .

  5. Nossa agora ele espera um sinal dos céus pra ver se sai ou não do PSDB. E ele vive de sinais também(pra ver se trabalha ou viaja) por isso que São Paulo está sozinha e tendo que se virar sabe se lá como. Agora viveremos de sinais pelo jeito esse prefeito vai funcionar dessa forma. Saímos da m……….a pra cair noutra m……..a.

  6. Ele está apenas dizendo ao PSDB: “não brinquem comigo”.
    O Trump fez o mesmo com os Republicanos. No fim o partido percebeu que só ganharia a Casa Branca com ele. E assim foi feito.
    No caso do Doria essa percepção é ainda mais óbvia depois do que aconteceu na eleição de SP.

  7. …..logo logo alguém vai dizer : “vivo de roubar, mas não sou ladrão….” …….mutatis mutandis: “…..estou na política, ocupo cargo eletivo (prefeito), mas não sou político !!! …….isso é que se pode chamar de contorcionismo semântico…….rsrs….

  8. Dóriamídia enganou os paulistanos como o Serraluf, esse não tem mais meu voto!!!
    NÃO PERCAMOS O FOCO CONTRA A CORRUPÇÃO COM ESSA HISTÓRIA BOBINHA DE ELEIÇÃO.
    MUDANÇA DO SISTEMA POLÍTICO, JÁ!
    Você não acham que ao invés de uma canetada como fez o Temerluf, ele deveria ter consultado o povo via internet? É óbvio que sim!!!
    Essa é a realidade, o Povo governando onlinemente, acabou essa história de dar carta branca a político ao longo de seu mandato, ACABOU!!!!
    POVO NA INTERNET, GOVERNANDO!!!! ESSE É O QUARTO PODER!!!!

  9. O pior do Dória não ele estar no PSDB, é ele ser PSDB.
    Ele é abortista, desarmamentista, quer ideologia de gênero, 100% Hillary, já se disse SOCIAL DEMOCRATA(esquerda Fabiana), está com alguma relação com a Lava Jato, patrocinou o PT, botou Cardozo como procurador… Enfim, ele é Tucano. Só votaria nele em último caso x Rede, PT e PSOL, até mesmo por ser o menos esquerda.

  10. A única maneira de Dória se manter vivo, é saindo do PSDB, não há chance alguma de desenvolver capital político dentro de um partido esfacelado pela corrupção e pelas negociatas.
    Dória sabe disso, e Alckimin não é seu aliado, é o seu maior obstáculo para uma eventual corrida presidencial.

    2018, já começou.

    1. Bom dia! Sua sugestão só se tornaria viável se a “personificação do exemplo de honestidade e competência Dória” mudasse seu discurso sobre determinadas questões, pois Bolsonaro tem muita personalidade, diferente do “markteiro Dória”, e não viria dele esta mudança.

  11. O melhor pra Dória, é segurar seu emprego de Gari em São Paulo! As coisas estão dificeis; Não se abandona uma colocação segura, pela ilusão de emprego melhor, em momentos de Crise!

    1. Tentando desqualificar Doria, desqualifica os garis. Mas admite que Doria está muito bem em SP, em uma “colocação segura”. E aterrorizado, usa a narrativa do funcionário público folgado, incompetente e inútil para tentar amedrontar Doria. Patético!

  12. Aiaiai!!! Mais um trejeito de tucano. “Não sou político ” mesmo sendo prefeito de SP. É o que então lazarento? Um hipopótamo com violão cantando samba na 25 de março? É disso que o Brasil cansou. De fresco querendo enganar os outro.

  13. Não bastasse passar o rolo compressor por cima do padrinho e ter deixado a cidade de São Paulo às traças ainda vai trair o seu eleitor, é bom que vaze mesmo, a capital do estado precisa de prefeito que trabalhe e não de um bravateiro compulsivo