ACESSE

Douglas Garcia entrega Eduardo Bolsonaro

Telegram

O deputado estadual Douglas Garcia (PTB de São Paulo), condenado na semana passada a indenizar uma mulher que foi incluída num dossiê de militantes antifas, disse à Justiça que Eduardo Bolsonaro entregou cópia do relatório para a embaixada dos Estados Unidos.

Segundo o UOL, o documento tem 56 laudas e dados pessoais, inclusive fotografias, de quase mil pessoas.

O deputado negou à Justiça ter participado da elaboração e da divulgação do dossiê, mas admitiu que o encaminhou para autoridades.

“Os grupos subversivos e violentos ‘antifas’ atuam em diversos países e, em todos eles, seguem o mesmo modus operandi, que consiste no uso de violência e outros crimes para intimidar, calar e eliminar fisicamente grupos ou indivíduos não alinhados à sua visão política”, afirmou o deputado à Justiça.

Ele disse ainda que os antifas têm feito convocações com o objetivo de “agredir” os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro que, aos domingos, fazem manifestações “pacíficas e ordeiras” na avenida Paulista, em São Paulo. E afirmou no processo que “o protocolo junto à Embaixada dos Estados Unidos foi feito pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro”, que preside a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional.

Na sua decisão, o juiz Guilherme Ferreira da Cruz, da 45ª Vara Cível Central da Capital, disse que o deputado não apresentou prova nenhuma de que as pessoas relacionadas no dossiê atuem com violência, pratiquem crimes ou terrorismo.

Pergunta: Eduardo Bolsonaro virou agente americano, já que não conseguiu ser embaixador brasileiro em Washington?

Leia mais: Exclusivo: a imprensa livre na mira

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 79 comentários