Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Doze PMs são afastados no Rio após morte de grávida

A mãe de Kathlen Romeu afirma que ela foi morta por um policial, o que a corporação nega
Doze PMs são afastados no Rio após morte de grávida
Reprodução/Instagram

Os 12 policiais militares que participaram da ação no Complexo do Lins, no Rio, em que a jovem grávida Kathlen Romeu morreu após ser baleada foram afastados das ruas.

O caso, que ocorreu na última terça, está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital, pela a Coordenadoria de Polícia Pacificadora e pela Corregedoria da PM.

A perícia apontou que jovem de 24 anos foi atingida por um tiro de fuzil no tórax.

A mãe da vítima alega que ela foi morta por um policial, o que a corporação nega. 

Os agentes disseram que, ao todo, dispararam 7 tiros de fuzil durante a operação. Vinte e uma armas de policiais foram apreendidas para a apuração do caso. 

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente.
Mais notícias
TOPO