Dr. Jairinho é afastado do Conselho de Ética da Câmara do Rio; Cremerj abre sindicância

Dr. Jairinho é afastado do Conselho de Ética da Câmara do Rio; Cremerj abre sindicância
Foto: Reprodução/Record Tv

Acusado de torturar e matar o enteado Henry Borel, de 4 anos, o vereador Jairo Souza Santos, o Dr. Jairinho, foi afastado do Conselho de Ética da Câmara Municipal do Rio nesta quinta-feira (8).

O afastamento foi anunciado horas depois de Jairinho e a namorada, Monique Medeiros, mãe de Henry, serem presos como suspeitos de assassinar o menino.

O vereador foi eleito para o Conselho de Ética da Câmara carioca quatro dias antes da morte da criança, em 8 de março, e tomou posse três dias depois.

As bancadas do PT e do PSOL vão pedir à Justiça que Jairinho seja imediatamente afastado do mandato, e seu partido, o Solidariedade, já anunciou sua expulsão.

O Cremerj, Conselho Regional de Medicina do Rio, também informou nesta quinta que abriu uma sindicância interna para apurar a situação do vereador —que, formado em medicina numa universidade da Baixada Fluminense, nunca chegou a exercê-la. Seu registro profissional pode ser cassado.

LEIA AQUI (ou releia) o artigo de Mario Sabino sobre o crime.

Leia mais: Jornalismo não é trololó. É investigar, gastar sola de sapato, reportar e mostrar. Blogueiro não faz isso; repórter, sim.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO