DUDA MENDONÇA TAMBÉM RECEBEU

Na análise dos endereços de entrega de propina, os investigadores da Lava Jato também identificaram remessas para José Eugênio de Jesus e Samuel Vieira Martins da Silva.

Eugênio era diretor financeiro da agência de Duda Mendonça, enquanto Samuel era o motoboy do publicitário.

“Há, assim, indícios de que as pessoas indicadas para recebimento de recursos em hotel situado em São Paulo/SP, operacionalizado pelo Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, tenham sido apenas intermediários da transferência de dinheiro espúrio em espécie para Duda Mendonça.”

Para aprofundar a investigação, foi solicitada busca nos endereços de Eugênio.