E Cuba ainda vai ficar com Mariel

Telegram

Cuba tira os médicos do Brasil, mas o Brasil não pode tirar o Porto de Mariel que o PT deu de presente a Cuba e à Odebrecht — presente com o dinheiro do pagador de impostos, via BNDES, que já antevê o calote cubano.

BNDES que será presidido por Joaquim Levy, ex-ministro da Fazenda de Dilma Rousseff.

A caixa preta é transparente neste caso: financiamos um porto que será usado por Cuba para fazer comércio com os americanos, principalmente, quando a ditadura cair na ilha.

 

Comentários

  • Mineiro -

    O Levy vai cobrar a dívida, se puder. Se o fiador dela for o Tesouro Nacional quem vai pagá-la seremos nós, babacas, pagadores de impostos. Aceito a minha parte em charutos. Bye, bye.

  • Mineiro -

    O Levy deve cobrar a dívida, se puder. Se a garantia do empréstimo foi dada pelo Tesouro Nacional, quem pagará o calote seremos nós babacas, pagadores de impostos. Bye, bye.

  • Marcela -

    Se alinhar com o Trump e pressionar a ditadura. Ele detesta esta ditadura, um simples empurrãozinho fará ele tomar medidas eficazes. O bloqueio a Cuba paira permanentemente nos ares da ilha.

Ler 46 comentários