É dando que se recebe

A juíza Fernanda Rosado de Souza, da 3ª Vara da Fazenda Pública do TJRJ, mandou intimar Luiz Fernando Pezão para que explique, em 48 horas, por que deu benefício fiscal retroativo a 2013 para a joalheria Sara Jóias.

A joalheria é uma das investigadas na Operação Calicute, que prendeu Sérgio Cabral.