Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

“É grave falar em jogar fora das quatro linhas da Constituição”, diz Rodrigo Pacheco

Presidente do Senado voltou a afirmar que "todo aquele que pregar algum tipo de retrocesso democrático será apontado como inimigo da nação"
“É grave falar em jogar fora das quatro linhas da Constituição”, diz Rodrigo Pacheco
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), criticou há pouco a postura de Jair Bolsonaro, que ameaçou “jogar fora das quatro linhas da Constituição” após ser incluído no inquérito das fake news em tramitação no STF.

“É grave uma afirmação que fale em jogar fora das quatro linhas da Constituição. Há um esgarçamento entre as várias instituições. O que nós vamos objetivar a partir de agora é conversar para saber qual a razão do descontentamento e tentar remediar as tensões”, disse Pacheco, em entrevista à Globo News.

“Total a alegação que pregue a ilegalidade, que pregue a interrupção da normalidade constitucional deve ser rechaçada de pronto. Isso deve ser repudiado”, declarou.

“Todo aquele que pregar algum tipo de retrocesso democrático ao dizer que não haverá eleições será apontado pelo povo e pela história como inimigo da nação”, complementou o parlamentar. Essa é a segunda vez em menos de um mês que Pacheco usa exatamente a mesma frase para designar os excessos do presidente da República.

Pacheco disse que procurou Jair Bolsonaro ontem à noite para tentar atenuar a crise política. Ele também buscou diálogo com o presidente do STF, Luiz Fux, e com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....