E o fraterno amigo de Temer está na cadeia…

O Antagonista republica a carta de demissão de Geddel Vieira Lima, datada de novembro de 2016, quando pesava contra o então ministro apenas a denúncia de Marcelo Calero.

No texto, ele se referia a Michel Temer como “meu fraterno amigo”, ressaltando as qualidades de um presidente “sério, ético e afável”.

Faça o primeiro comentário