Pau que dá em Selma não dá em Chico?

Chega a ser inacreditável a forma como os senadores já estão saindo em defesa de Chico Rodrigues (DEM) nos bastidores.

Relembremos o caso recente da senadora Juíza Selma (Podemos), cassada pelo TSE por caixa dois e abuso de poder econômico.

Na ocasião, Dias Toffoli, monocraticamente — assim como o faz Luís Roberto Barroso agora –, determinou que o terceiro mais bem votado na eleição de 2018 para o Senado em Mato Grosso assumisse provisoriamente o lugar da senadora.

A Mesa Diretora do Senado, que até então não tinha se reunido uma única vez, foi convocada apressadamente por Davi Alcolumbre e logo referendou a decisão de Toffoli, aniquilando o mandato de Selma.

O caso dela nem sequer chegou a ser apreciado no plenário.

Há que se levar em conta, claro, que, no caso de Selma, havia uma condenação, mas ela não era do grupinho.

Leia mais: Se você quer por à prova o discurso oficial de que "aqui não tem corrupção", eis sua chance
Mais notícias
TOPO