É preciso 'costurar uma candidatura única'

É preciso costurar uma candidatura única
Foto: Ricardo Stuckert/Fotos Públicas

Lula e Jair Bolsonaro “saem em considerável vantagem na disputa eleitoral de 2022“, diz o Estadão, em editorial.

“Para enfrentá-los – e evitar que o País tenha que encarar no mínimo mais quatro anos de pesadelo –, as lideranças políticas, sociais e empresariais interessadas na democracia precisam urgentemente se organizar para construir, já, uma candidatura capaz de sensibilizar o eleitorado, em especial a parte – seguramente majoritária – que está farta da briga de rua em que se transformou a política brasileira nos últimos tempos.

Esse objetivo, que nada tem de trivial, implica necessariamente que as forças do centro democrático sejam capazes de deixar as vaidades de lado e costurar uma candidatura única (…).

Seja quem for o candidato designado para enfrentar os arruaceiros da democracia, deve ser um que aposte no Brasil ordeiro e pacífico, capaz de ser o País civilizado e desenvolvido com o qual sempre sonhamos.”

O apelo do jornal é dirigido, especificamente, a João Doria, Luiz Henrique Mandetta e Luciano Huck.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO