ACESSE

"É puro teatro", responde Moro sobre pedido para abrir celular

Telegram

Vários petistas pedem a Sergio Moro que assine uma declaração abrindo mão do sigilo dos dados de seu celular para que possam averiguar a autenticidade das mensagens roubadas divulgadas com Deltan Dallagnol.

O ministro respondeu novamente que em 2017 apagou o Telegram e por isso as mensagens já não existem mais, inclusive nos servidores do aplicativo, que as apagam depois de seis meses.

“Quanto à declaração, desculpe. É puro teatro. Nós já falamos aqui: o celular foi apresentado, foi entregue à Polícia Federal. Essas mensagens não existem mais na nuvem, elas desaparecem em seis meses. Então, esse teatro não faz sentido”, afirmou.

Hacker responde: como teria sido engendrado o ataque para roubar as mensagens atribuídas à Lava Jato? LEIA AQUI

Comentários

  • Enilze -

    Querem autorização de Moro para que o Telegram apresente as mensagens? Será que o Telegram está espionando autoridades brasileiras e armazenando material? Se fizeram isso podem alterar msg diretamente

  • Edelson -

    Então, pra dissipar quaisquer dúvida, abra seu sigilo moro. Simples assim.

  • Gustavo -

    E se todos ali na CCJ autorizassem a quebra de sigilo??? Aí eu queria ver!!!

Ler 73 comentários