É regra na PF?

Como revelamos há pouco, o delegado Filipe Pace, da Lava Jato em Curitiba, teve que atuar até como escrivão para conseguir cumprir as diligências da delação de Antonio Palocci.

Não é o único. Em julho, O Antagonista mostrou que o delegado Cleyber Malta Lopes também sofreu com o esvaziamento da equipe na condução do inquérito dos portos.

São dois gigantes.

Se tudo der certo, Moro será o próximo presidente de República. Veja AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 42 comentários
    1. Thiago! Só se saiu do teu bolso! Para de falar merda! Onde você viu isso? Vai te esclarecer rapaz e para de postar asneiras!

  1. Trabalho na Receita Federal. Não sei se é regra na PF, mas na RF o auditor que fiscaliza faz o trabalho de agente, escrivão, secretário, contínuo, etc. E ninguém chama a gente de gigante.

    1. Por isto eh que vcs passaram longe da Operação Lava Jato!! Não assisti nenhum cimento que a RF ajudou a pegar estes bandidos, sabem eh pegar o cidadão que esquece de lançar um mês de aluguel.

  2. É necessidade. Vocês podem conferir – A PF tem 900+ postos de Escrivão em aberto. O concurso atual abriu 80 vagas, com posse provável em 2020. Faltam 2200+ Agentes e o governo abriu 180.

    1. Sem falar nos demais cargos (Perito, Delegado, Papiloscopista). E completo o comentário com o déficit da PRF– Faltam 3000 policiais e o governo autorizou 500.. Enquanto isso, 4bi de bomba no Senado

  3. Coitado de O Antagonista. Entrou na maracutaia do Janot e do Joesley Safadão e perdeu. Apostou no Inquérito dos Portos e quebrou a cara de novo. E agora inventa desculpinhas para os fiascos..

  4. Gostaria saber se há responsabilidades da direçao da PF nesses episódios, uma vez que a Lavajato sofre revezes faz tempo. Preocupa-me, pois o DGPF reuniu-se com Jungmann e Moro, como cotado contin