“É um absurdo atrás do outro”

Ao saber que Renan Calheiros resolveu votar o aumento do STF em regime de urgência, o relator Ricardo Ferraço estrilou.

“É um equívoco, um absurdo atrás do outro. Por decisões assim que o país mergulhou nessa crise. Qual a urgência de um projeto desses? Aumentar o teto do salário dos ministros do Supremo é um escárnio, um desprezo para com a realidade do povo brasileiro.”

Faça o primeiro comentário