“É um absurdo”, diz defesa de PB

Chegou a vez de a advogada de Paulo Bernardo, Verônica Sterman, ocupar a tribuna da Segunda Turma do STF.

“A defesa clama que esta turma avalie a conduta de Paulo Bernardo de maneira individualizada. É um absurdo colocá-lo no polo passivo da acusação.”

Faça o primeiro comentário