É um absurdo

Lula foi questionado pelo delegado Marlon Cajado se o pagamento de R$ 2,5 milhões feito por Mauro Marcondes a Luís Cláudio foi “algum tipo de contraprestação por serviços prestados à empresa Saab para que viesse a vencer a concorrência de caças” da FAB.

O ex-presidente considerou a hipótese “um absurdo” e que “nunca teve atuação relacionada a esse assunto”. Lula também considerou “um outro absurdo” os pagamentos a Luleco serem decorrentes da negociação de medidas provisórias.

O Antagonista considera um absurdo ainda maior a desculpa de que o pagamento milionário foi por consultorias de Luleco, que, como mostrou a PF, foram copiadas da Wikipedia.

Faça o primeiro comentário