Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Economista diz que Caixa é usada para atender agenda política do governo

A afirmação é de Roberto Ellery, professor da UnB. Segundo ele, o banco público é usado em casos de favorecimento explícito e populismo econômico
Economista diz que Caixa é usada para atender agenda política do governo
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O economista Roberto Ellery criticou a gestão da Caixa, após novas denúncias de uso político do banco público reveladas pela Crusoé.

Na semana passada, a revista mostrou os pedidos de Michelle Bolsonaro para a liberação de empréstimos a amigos e apoiadores do governo. Agora, sabe-se que os patrocínios do banco também têm sido direcionados a pedido de outros familiares, como Flávio Bolsonaro.

“A Caixa, bem como outros bancos públicos, são sistematicamente utilizados para atender a agenda política do governo da vez. Não apenas em casos de favorecimento explícitos, como os descritos na reportagem, quanto em formas variadas de populismo econômico”, disse Ellery.

Ele acrescentou:

“A própria Caixa está tomando uma série de iniciativas questionáveis, um exemplo são as linhas de crédito com juros abaixo do mercado. Sei que dizem que isso não é problema porque a Caixa está tendo lucros, mas já ouvi essa história antes e terminou com capitalização do banco. Em economia, especialmente quando envolve o setor financeiro, vale a máxima acaciana de que as consequências vêm depois.”

 

Mais notícias
TOPO