“Comunhão de esforços” pela propina

Na petição em que pede nova investigação contra Edinho Silva, Rodrigo Janot diz que o ministro “atuou em comunhão de esforços para que Delcídio do Amaral recebesse vantagens indevidades da empresa EMS SA por meio de lavagem de ativos”.

“Os fatos narrados indicam que os valores indevidos a serem entregues aos destinatários passariam por processos de ocultação e dissimulação, indícios veementes de que são provenientes de crimes contra a Administração, no caso transmudados em doações de campanha. As informações parecem se adequar aos diversos achados da Operação Lava Jato, inclusive porque a EMS SA envolveu-se em diversos dos fatos investigados, incluindo, dentre esses fatos, crimes de corrupção e lavagem de ativos.”

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 95 comentários
  1. A polícia não pode dizer se os elementos colhidos em uma investigação são suficientes para oferecer denúncia. Só o MP pode. Se o acordo de delação só com o delegado for válido, corre-se o risco do investigado obter vantagem sem oferecer nada de útil. Além disso, delegados não têm autonomia funcional, eles estão subordinados ao executivo, ao contrário do MP.

  2. Vocês realmente acham que os juízes e membros do ministério público são pessoas éticas né? Vocês realmente não ligam para o auxílio moradia… acham normal… vocês sabem que o ministério público está fechando unidades em diversas cidades para poder pagar auxílio moradia? São 4367 mil para cada juiz e membro do ministério público! Façam as contas em sua cidade! Nessa semana as unidades do ministério público mandou embora menores aprendizes, vigilantes, por falta de dinheiro! Pergunta se cortaram o auxílio moradia! O judiciário e ministério público está FALINDO o país! acordem! !!!

  3. Esse Janot é o homem do Couro Grosso como bem disse a imprensa na Suíça. Chegou onde chegou só estudando… Tá bom… E o Renan, qdo que Janot vai botar pra cima?

  4. Posicionamento ridículo de vocês, realmente as vezes o débil-mentismo se instala no cérebro de vocês, ambas as delações tem que passar pelo Juízo, este sim com o poder de aceitar ou não. Janto, tão somente faz o papel de déspota do MP, o qual mais que comprovado só caça quem é de interesse.

  5. Nunca confiei nesse “”ENGANOT””. Nunca se sabe de que lado esta. Mas na POLICIA FEDERAL eu confio. JANOT nao merece confianca do povo brasileiro, tentou proteger PIMENTEL, conspirou com JOSE EDUARDO CARDOZO, tentou emplacar no MINISTERIO DA JUSTICA o amigo ARAGAO, para QUEBRAR AS PERNAS da policia federal. Esse cidadao envergonha a PROCURADORIA DA REPUBLICA. Tenho certeza que a PF ja tem alguma prova contra ele. O LULA nao iria cita-lo numa conversa se nao tivesse certeza do que estava falando.

  6. Sou eu que estou ficando doida ou vocês antagonistas estão tomando o tal “do daime” ? É isto ou aquilo ??? É bom ou ruim ??? Está certo ou errado ??? Entrem num acordo p.favor… http://www.oantagonista.com/posts/organizacoes-criminosas-comemoram-acao-de-janot

  7. Brasiliano, agradeço mais uma vez pela paciência e atenção ! Entendi tudo! Não sou da área, mas busco evoluir e encontrar conhecimento. Pessoas como você ajuda muito! O nosso país é muito cansativo..!

  8. Fala-se na constituição que o ministério público “VII – exercer o controle externo da atividade policial, na forma da lei complementar mencionada no artigo anterior;”, o que diz a lei Lei nº 12.850, de 2 de agosto de 2013, não viola a constituição, o que estão tentando fazer é colocar um cabresto na investigação da polícia federal…

  9. Van, sinceramente não sei te responder isso. Mas pelo que acompanho, o início da Lava-a-Jato não era PF + MPF (Força Tarefa). Assim, é possível que existam Delações presididas só por Delegados. Mas isso não atinge apenas a Lava-a-Jato. Isso afetaria investigações do país inteiro, seja em nível federal quanto estadual.

  10. Repetindo: Para quem nao sabe exatamente do que se trata o assunto, lembre do seguinte: “Se eh bom para o PT, eh ruim para o Brasil” Janoh eh petista, precisa dizer mais?

  11. TUDE – 1 minuto atrás – Esclareça: seu conselho “leiam twitter anterior do antagonista”, refere-se ao “JANOT ESTÁ CERTO”? – Pois bem, ele realmente está certo? – Antagonistas desesperados. Somos leigos ( eu). Obrigada!

  12. Ora Mundo 3 minutos atrás, vai depender agora no pleno do STF…Se for considerado ilegal, toda a lavajato cai por terra, porque a força da operação são as delações, vc questiona um artigo de uma lei, vc pode questionar toda a lei…Mas, repito minha pergunta, qual artigo da constituição está sendo violado?

  13. Muita gente com dúvidas. 600 caracteres é muito pouco. Mas vamos lá. A Lei que prevê a Delação, nos crimes praticados por Organizações Criminosas, diz que tanto o Delegado quanto o Promotor (MP) podem celebrar acordo de delação com o investigado e/ou réu e submetê-la ao Juiz (Moro), proporcionando redução de pena ao delator e outros benefícios. O MP não quer aceitar a Deleção presidida só por Delegado, ao contrário do que diz a Lei 12850/13. Colocando em risco todas as delações já feitas assim. Um passo para melar grande parte da Lava-a-Jato.

  14. GOLPE PETISTA – Tristemente Ella está agindo contra o povo: 1. Senado Humilhado pelo Nobel da Paz 2. Fim do DPF – departamento da polícia federal 3. Aumento do Judiciário e Bolsa Família 4. Renovação por 3 anos do “Mais Médicos” 5. Contratação de milhares de “Consultores” 6. Pressão na Janaina Paschoal 7. MST bloqueando estradas 8. Milhões para Propaganda 9. Russia pede tanques no palácio 10. Liminar com Marco Aurélio

  15. Bendito seja Deus, em Seus anjos e em Seus santos” Oh! Santo Santo António, lírio dentre os santos, vosso amor a Deus e caridade por vossos irmãos, fez-vos digno, quando na terra, de possuir poderes milagrosos. Incentivado por este pensamento, eu te imploro que obtenhas para mim a punição de todos os corruptos do Brasil!

  16. Começaram o dia ofendendo a Dra. Janaína, igualando-a ao lixo humano zé do breu. Agora defendem o grato e vassalo Janot, nesta luta do Prevaricador Geral da república contra a honestidade. ANTAgonistas hoje tiveram um dia negro, mas não se pode esperar muito de socialistas fabianos. EnDireita brasil, socialista, mesmo que fabiano, bom, é socialista morto.

  17. Como disse, não há qualquer “escanteamento” do MP. O MP exerce o controle externo da Polícia Judiciária e participa do Inquérito, do início ao fim. Se não concordar com o conteúdo da delação e seus efeitos, que postule sua desqualificação ao Juiz. Trata-se de mero egocentrismo institucional do MP, personificado em Janot para tal ato. O MP quer ser protagonista, antagonista e supremo julgador desde 1988. E o Brasil definha.

  18. Janot confunde propositalmente Direito brasileiro com direito americano, Brasil não é filme americano, no nosso direito MP tem função diferente do MP americano, o modo operante é diferente, e nossas leis são diferentes.

  19. Não importa o que o Janot acha, ou o que o Antagonista acha, o que importa é o que diz a lei: “§ 2o Considerando a relevância da colaboração prestada, o Ministério Público, a qualquer tempo, e o delegado de polícia, nos autos do inquérito policial, com a manifestação do Ministério Público, poderão requerer ou representar ao juiz pela concessão de perdão judicial ao colaborador, ainda que esse benefício não tenha sido previsto na proposta inicial, aplicando-se, no que couber, o art. 28 do Decreto-Lei nº 3.689, de 3 de outubro de 1941 (Código de Processo Penal)”

  20. Estava demorando para “melarem” a Lava Jato, como aconteceu com TODAS as operações contra o crime organizado na história do Brasil. Quando chegam nos tribunais superiores viram uma enorme pizza. O Brasil é, sempre foi e continuará sendo o país da impunidade.

  21. Sim, mas nessa altura das investigações, tais argumentações do PGR soam como argumentações de AGU da presidente, Janot deixa uma universo de delações ocorrerem e aproximando-se da votação do impeachment de dilma ele vem reclamar de inconstitucionalidade? Isso é golpe!

  22. SOCORRO!!!! SOCORRO!!!! SOCORRO!!!!!! Reali Jr, Janaína Paschoal e demais nobres juristas defensores irredutíveis e juramentados!!!! Nos socorra!!!!! EXCLAREÇAM!!!!!!! Urgente!!!!!

  23. Complementando, Todo o Inquérito Policial é submetido à apreciação do MP. Não existe trâmite direto entre Polícia e Juidiciário. Caso o MP discorde do conteúdo da delação, que postule pela impugnação ao Juiz, que sempre é obrigado à homologá-la para que produza efeitos. Infelizmente, o MP não admite que o centro das atenção fiquem com o delegados em certo momento. Uma pena, pois o país é quem perde com um capricho desses.

  24. Prezado leitor MARIO, não podemos ser ingênuos. Leia a Nota à Imprensa duríssima da Associação dos Delegados da PF. Se a ADIN fosse apenas pra garantir a participação do MPF nas delações em fase de inqúerito policial, seria inócuo, eis que o procurador pode atuar na fase pré-processual. O que “Janó” quer é afastar a PF das investigações e concentrar um poder sem precedentes em qualquer MP do mundo. O monstrinho criado com a CF/88 agora tem 28 anos de idade e quer mandar nos 03 Poderes da União!

  25. Na constituinte (última), o MP ganhou relevância. Pois poderia então, tomar parte durante inquérito policial. Houve há pouco tempo atrás, tentativa de afasta”-lo. Por sorte, não alcançaram tal intento. Janot, exige tal participação do MP. Caso equívoco, gentileza, corrijam. Entre PM-ESTADUAIS E FEDERAIS, PODE HAVER SINGULARIDADE? Agradecida.

  26. Acordo de leniência não sofre controle externo do Ministério Público ou do Poder Judiciário. Já o acordo de delação premiada é submetido à análise do Ministério Público e ao crivo do Poder Judiciário, que deve homologar o acordo de delação. Essa afirmação míope não enxerga o que está por trás dessa investida: impedir a valorização institucional da Polícia, sujeitando-a cada vez mais ao controle do Ministério Público.

  27. Isso não é verdade. Quem é do mundo jurídico sabe que o MP não suporta assistir a um trabalho bem feito da Polícia Judiciária. É uma pena, mas é fato. Neste caso, enquanto o PT destrói o país, o PGR se preocupa com um capricho institucional, colocando em risco, com um pedido destes, em tornar ilegal uma centena de delações da Lava-a-Jato. Isto é temor deperda de prestígio, haja vista que a Lei 12.850/13 concedeu ao delegado de polícia tal prerrogativa, e, diga-se de passagem, com extremo sucesso. Antagonistas, informem-se melhor antes de se posicionarem sobre tal assunto publicamente.

  28. Ninguém segura mais a lava jato essa mistura de inteligência, determinação e apoio total da população, não tem mais volta. A repercussão no mundo já é imensa. O Jorge Pontual entrevistou uma economista americana estudiosa em corrupções sofisticadas que referendou a importância do nosso MP ser tão independente. Ontem foi o dia da comissão e não se deu muita atenção ao Delton Dallagnol que deu uma aula para futuros estudos, que se tornará um case de como se faz corrupção em 2016. Partido é coisa pequena quando se pensa em cultura da corrupção, que vai muito além de simplório debate ideológico.

  29. O Antagonista tá defendendo a medida do Janot. Honestamente, isso não afeta em nada a lava-jato qualquer que seja a decisão. A organização dos delegados só tá fazendo o trabalho dela, nenhuma instituição gosta de perder um pouco de autonomia

  30. Pelo que me consta, não houve nenhuma ingerência em relação a PF fechar ou conduzir delações premiadas sem a autorização ou presença do MPF. Então, acho que não rola nada de mais.

  31. A lava-jato e a acrônimo tem uma união exemplar entre MP e PF nas suas forças tarefas. É uma das razões do sucesso das operações. Eu acho que esse modelo tem que ser não só validado, mas seguido.

  32. Eu havia entendido que era isso, no primeiro post. No entanto, o sangue subiu aos olhos e eu deixei de enxergar desta maneira. Quando li novamente, me dei conta de que tudo o que estava-se pedindo era a presença de um procurador em todos os acordos e prestação de delações.

  33. Bem fiz em aguardar o Antagonista pedir ajuda dos universitários. Pois acho a mesma coisa. PROCURADORIA E POLÍCIA FRDERAL DEVEM TRABALHAR JUNTOS. Até porque um inquérito bem feito depende, e muito, da presença ativa do Procurador. A lava Jato é a prova disto.