Foi tudo um engano, diz advogado de Cerveró

Em seu depoimento à PF no Rio, o advogado Edson Ribeiro alegou que houve uma interpretação equivocada da estratégia de defesa que traçou para Nestor Cerveró.

Ribeiro depôs por mais de três horas. Segundo seu advogado Carlo Luchione, Ribeiro alegou inocência, negou que tenha boicotado a delação de Cerveró ou planejado sua fuga.

Sendo assim, o STF pode desconsiderar a gravação em que Ribeiro e Delcídio discutem qual a melhor rota de fuga do Brasil e a aeronave adequada para chegar à Espanha sem escalas. Também deve tomar como “equívoco” a tentativa de tráfico de influência junto aos ministros.

E aquela quantia de R$ 50 mil entregue a Bernardo Cerveró no escritório de Nélio Machado era apenas um empréstimo.

Faça o primeiro comentário