Eduardo Bolsonaro é condenado a indenizar jornalista da Folha

Eduardo Bolsonaro é condenado a indenizar jornalista da Folha
Foto: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados

Eduardo Bolsonaro foi condenado a pagar uma indenização de R$ 30 mil por danos morais à jornalista Patrícia Campos Mello, da Folha. A informação é do Jota.

Cabe recurso.

A jornalista ajuizou a ação por causa de uma declaração de Eduardo em live transmitida em maio de 2020 em um canal no YouTube.

Eduardo afirmou que a jornalista “tentava seduzir [fontes] para obter informações que fossem prejudiciais ao presidente Jair Bolsonaro”.  O deputado também compartilhou as alegações em seus perfis nas redes sociais.

Eduardo Bolsonaro também alegou que a jornalista teria se insinuado sexualmente para Hans River, ex-funcionário da empresa Yacows. River depôs na CPMI das Fake News.

O juiz Luiz Gustavo Esteves, da 11ª Vara Cível do TJ de São Paulo, decidiu nesta quarta (20) que “o requerido lhe imputou, falsamente, (a) a prática de fake news e, via consequência, a conquista de uma promoção no trabalho e (b) que teria se insinuado sexualmente para obter informações do seu interesse”.

Leia mais: Enquanto dezenas de países do mundo já iniciaram a vacinação contra a Covid-19, o Brasil patina entre duas vacinas.
Mais notícias
TOPO