Eduardo Bolsonaro garantiu apoio a Guaidó

Eduardo Bolsonaro conteve a ala mais radical dos opositores venezuelanos.

Ele fez muito bem: o Brasil manteve unida a frente democrática.

Diz O Globo:

“Quando a campanha eleitoral brasileira ainda era incipiente e poucos apostavam na candidatura do atual presidente Jair Bolsonaro, um grupo de jovens venezuelanos fundadores do movimento Rumo Liberdade se aproximou do então candidato e passou a integrar sua equipe de colaboradores. Em contrapartida, os jovens do movimento, entre eles Roderick Navarro e Eduardo Bittar, muito ativos nas redes sociais, se tornaram assessores de Bolsonaro quando o assunto era Venezuela.

Na semana passada, no entanto, o grupo perdeu poder e influência dentro do agora governo Bolsonaro por uma razão muito simples: eles eram contrários ao reconhecimento do presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, como presidente interino da Venezuela.”

Comentários

  • Massaaki -

    A solução vai demorar muito. É muito triste. Agora, virou palco de lutas entre EUA e Rússia, China, Irã, etc... Não haverá guerra. Mas se Maduro endurecer...

  • Jo -

    Qual edição do Grobo saiu esta notícia e quem assinou o artigo? Um grupo de jovens americanos ofereceu ajuda $$$$ para campanha do Bolsonaro. E daí ?? O que tem a ver a bunda com a calça?

  • Presidente-XVII -

    Eles não perderam poder e influência, e quem acompanha as redes sociais do Eduardo Bolsonaro sabe disso. Ele sempre replica mensagens dos venezuelanos dissidentes do regime Maduro.

Ler 26 comentários