Eduardo Cunha é o “pior preso da Lava Jato”

Há uma unanimidade entre os agentes carcerários que lidam com os presos da Lava Jato, no Complexo Médico-Penal de Pinhais: Eduardo Cunha é o mais rabugento e intratável de todos. É o que mostra a Veja desta semana. Leia um trecho:

“Os protestos começam logo no café da manhã. Às 6 horas, o ex-deputado Eduardo Cunha acorda e reclama, por exemplo, que o pão francês está velho, ou amassado. As queixas prosseguem e ficam mais estridentes na hora do almoço. O ex-presidente da Câmara dos Deputados reputa como de péssima qualidade a comida servida no Complexo Médico-Penal de Pinhais (PR), onde cumpre prisão preventiva desde dezembro de 2016. Em 10 de fevereiro, ao receber sua marmita de isopor, disse que não iria comer “aquilo” (o cardápio do dia: arroz, feijão, tomate, mandioca, alface e um bife de alcatra), embora minutos depois tenha mudado de ideia.”

Está difícil para Cunha engolir a Lava Jato.

Faça o primeiro comentário