Eduardo Paes “foi tomado pela euforia do momento”

Do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, sobre a necessidade de apertar os cintos diante das dificuldades financeiras da cidade:

“Ninguém queria estar passando pela situação que estamos agora. Eu nem culpo o prefeito anterior (Eduardo Paes). Ele foi tomado pela euforia do momento! O governo federal também. Gastou-se muito mais do que imaginávamos, e sem sustentabilidade. À frente viria uma crise pesada, e nós não estávamos preparados para ela.”