Eduardo Paes se diz 'indignado' e acusa 'interferência no processo eleitoral'

Eduardo Paes se diz indignado e acusa interferência no processo eleitoral
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Eduardo Paes afirmou hoje que a busca em sua casa nesta manhã foi “uma tentativa clara de interferência do processo eleitoral”.

“Às vésperas das eleições para a Prefeitura do Rio, Eduardo Paes está indignado que tenha sido alvo de uma ação de busca e apreensão numa tentativa clara de interferência do processo eleitoral — da mesma forma que ocorreu em 2018 nas eleições para o governo do estado”, diz nota publicada pelo G1.

O ex-prefeito pelo PMDB, hoje no DEM, foi alvo de um mandado de busca e apreensão na manhã desta terça-feira, após autorização do juiz Flávio Itabaiana. Paes foi oficializado como candidato à prefeitura do Rio na última quarta (2).

Além da busca, Itabaiana também aceitou uma denúncia do MP do Rio e tornou Paes e outros quatro investigados réus por crimes de corrupção, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. Ainda não foram divulgados detalhes das investigações.

Em março deste ano, Paes já tinha se tornado réu, na Justiça Federal, por corrupção passiva, fraude em licitação e falsidade ideológica. A acusação é relativa a suposto direcionamento na licitação para a construção do Complexo de Deodoro para os Jogos Olímpicos de 2016.

Leia mais: O Centrão quer dominar sua 'casa'. Entenda como
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 14 comentários
TOPO