Efraim propõe ‘PEC paralela’ para combater privilégios do Judiciário

No debate sobre a PEC do Foro, o deputado Efraim Filho propôs a vedação da aposentadoria compulsória de magistrados.

“Isso não é uma penalidade, mas um prêmio. O juiz vende uma sentença e ganha aposentadoria”, diz. Ele explica que a ideia é apresentar uma PEC paralela, “para evitar atrapalhar a tramitação da atual”.

O novo texto deverá avançar sobre outros privilégios do Judiciário. “A ideia é dar isonomia para os poderes e garantir a horizontalidade e isso não se restringe apenas ao foro.”

 

 

O "velho Brasil" contra-ataca a Lava Jato e Sergio Moro. Prepare-se para combater esse “velho Brasil”. AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 30 comentários
  1. Não sei…só sei que alguém tem que fazer algo para tentar frear a petulância do nosso judiciário…estão se achando deuses e não respeitam mais nada nem ninguém…..nem mesmo a CF.

  2. Qualquer servidor público que for constatado em flagrante ação ou comprovada ação criminosa é demitido a bem do serviço público, expulso, um juiz é o que então para não ter o mesmo tratame

  3. Na república da Bandidolândia, a punição é branda ou não existe. Alguns “juízes” da Suprema Corte de lá soltam presos e alguns são a favor do desencarceramento. Lá, impunidade e o crime pr

  4. Também aproveitar para criar um instrumento que puna ministros das tais cortes superiores a perda da toga quando for comprovado envolvimento em conluio em prol de bandidos ou ORCRIMs, ex.: GM.

  5. Tem meu apoio. Isso “aposentadoria compulsória” é um acinte contra os Brasileiros. Tem que haver a PERDA de aposentadoria e a EXONERAÇÃO do magistrado. Claro como a luz do sol.

  6. Est´ana hora de acabar com tanta imoralidade, eles tem sorte que o povo brasileiro é pacífico, esta gente não merecer ter nós de patrões, são muito ordinários , esta é a tal elite malígna.

  7. A vida nababesca dessa gente castiga milhões de brasileiros todos os dias, nas filas de hospitais, na falta leitos, na falta de medicamentos… É um absurdo atrás de outro. Novos políticos – reaja