Efraim propõe ‘PEC paralela’ para combater privilégios do Judiciário

No debate sobre a PEC do Foro, o deputado Efraim Filho propôs a vedação da aposentadoria compulsória de magistrados.

“Isso não é uma penalidade, mas um prêmio. O juiz vende uma sentença e ganha aposentadoria”, diz. Ele explica que a ideia é apresentar uma PEC paralela, “para evitar atrapalhar a tramitação da atual”.

O novo texto deverá avançar sobre outros privilégios do Judiciário. “A ideia é dar isonomia para os poderes e garantir a horizontalidade e isso não se restringe apenas ao foro.”

 

 

O "velho Brasil" contra-ataca a Lava Jato e Sergio Moro. Prepare-se para combater esse “velho Brasil”. AQUI

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Juliana disse:

    Não se resume mesmo.Tem privilégios ENORMES,ABSURDOS.Vivem num mundo a parte que o nosso.

Ler comentários
  1. edson disse:

    Nota dez! Aqui juiz vende sentenças e aposenta com os vencimentos. País de otários!

  2. Ferdinando disse:

    Excelente PEC Parabéns Tomara que passe ! Inclusive acabar com os tais de duodecimos que resultam nessas vergonheira de auxilios mordomias e intetpretaçoes corporativistas

  3. Waldomiro disse:

    Juiz que comete crime não pode ter como punição a indecente e imoral aposentadoria compulsória, e um escárnio e tem sim que acabar essa vergonha.

  4. Marcos disse:

    O Judiciário Brasileiro é uma piada pronta: A tal aposentadoria compulsória é cômica, se não fosse trágica, imoral. absurda.

  5. Samuel disse:

    A vida nababesca dessa gente castiga milhões de brasileiros todos os dias, nas filas de hospitais, na falta leitos, na falta de medicamentos... É um absurdo atrás de outro. Novos políticos - reaja

  6. Herculano disse:

    Essa "coisa" é uma imoralidade. Não existe justificativa.

  7. Noely disse:

    Est´ana hora de acabar com tanta imoralidade, eles tem sorte que o povo brasileiro é pacífico, esta gente não merecer ter nós de patrões, são muito ordinários , esta é a tal elite malígna.

  8. Lewandonoroskówski disse:

    Meu bom pai me alertava sobre todas essas mazelas décadas atrás, uma profecia de nossa derrota escrita e sacramentada em nossa constituição cidadã.

  9. Sergio disse:

    O Brasil continuará esse lixo que é enquanto não acabarem com os privilégios e mordomias dos juízes.

  10. Luis disse:

    Justiça - "Cidade Estado" dentro do país; com suas próprias regras, caríssima; não "produz" justiça (decisões STF, por ex); qdo manda entregar "produto", leva anos!

  11. Alexandre disse:

    Não sei...só sei que alguém tem que fazer algo para tentar frear a petulância do nosso judiciário...estão se achando deuses e não respeitam mais nada nem ninguém.....nem mesmo a CF.

  12. Bigorna disse:

    Deve ser incluido dispositivo para reverter a pec da bengala.

  13. James disse:

    Acrescente aí sr. deputado a revogação da PEC da bengala. agora. já

  14. renato disse:

    Tem meu apoio. Isso "aposentadoria compulsória" é um acinte contra os Brasileiros. Tem que haver a PERDA de aposentadoria e a EXONERAÇÃO do magistrado. Claro como a luz do sol.

  15. Fernando disse:

    Também aproveitar para criar um instrumento que puna ministros das tais cortes superiores a perda da toga quando for comprovado envolvimento em conluio em prol de bandidos ou ORCRIMs, ex.: GM.

  16. Edu disse:

    Na república da Bandidolândia, a punição é branda ou não existe. Alguns "juízes" da Suprema Corte de lá soltam presos e alguns são a favor do desencarceramento. Lá, impunidade e o crime pr

  17. Fernando disse:

    Qualquer servidor público que for constatado em flagrante ação ou comprovada ação criminosa é demitido a bem do serviço público, expulso, um juiz é o que então para não ter o mesmo tratame

    1. Como foi cortada por falta de caracteres o texto acima, leiam no final: tratamento.

  18. Jose disse:

    Exato!!! Demito ou expulso do serviço público é sem salário!!!

  19. REINALDO disse:

    Me preocupa mais garis em greve do que o STF parado.

  20. Luiz disse:

    Duvido que avance, mas que se faz necessário, isso se faz. Mais de 200 funcionários no STF por Ministro é um verdadeiro escândalo.