Ele só dá alegrias a Temer

A mesma Folha publica que a Operação Acrônimo apreendeu documentos que indicam o pagamento de pelo menos R$ 4 milhões de uma das empresas investigadas, a JHSF Participações, de São Paulo, para a firma de advocacia do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, entre 2010 e 2014.

A empresa diz que o pagamento são “honorários advocatícios”, o que foi confirmado pelo atual ministro da Justiça, que acrescentou que “o caso já foi arquivado ‘liminarmente’ pelo ministro Luiz Fux”.

A Operação Acrônimo acha que o caso foi arquivado rápido demais no STF, sem que houvesse a efetiva comprovação dos serviços prestados por Alexandre de Moraes.

Esse ministro só dá alegrias a Michel Temer.

Faça o primeiro comentário