Eles criam tribunal, mas não aprovam a prisão na 2ª instância

Os deputados — a maior parte deles — continuam zombando da nossa cara.

No fim de agosto, a Câmara aprovou a excrescência da criação de um novo tribunal federal — o TRF-6, com sede em Belo Horizonte –, com a justificativa de “acelerar a justiça” e “combater a morosidade”.

O relator da proposta, deputado Fábio Ramalho (MDB), o Fabinho, até chorou em plenário, meses atrás, quando falou que os mineiros não têm acesso a uma Justiça célere.

Na verdade, como mostramos, a criação do TRF-6 só foi aprovada para agradar ao deputado e o ex-presidente do STJ João Otávio de Noronha.

Se os deputados quisessem mesmo garantir uma justiça mais célere no Brasil, não estariam trabalhando nos bastidores para engavetar a PEC da prisão na segunda instância.

A lona está armada.

Leia mais: O ministro que deixa a presidência do STF não deixará saudades. Mas um legado preocupante
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 25 comentários
TOPO