"Eles turbinam o salário com penduricalhos"

O movimento Unidos Pelo Brasil lançou um abaixo-assinado contra os supersalários no funcionalismo público brasileiro.

O projeto que acabaria com essa farra chegou a ser pautado na Câmara em meio à pandemia da Covid-19, mas Rodrigo Maia cedeu à pressão e engavetou a proposta. Leia aqui entrevista com o relator da matéria, deputado Rubens Bueno (Cidadania).

“Uma elite dos servidores, que inclui juízes, ministros, procuradores etc, recebe salários astronômicos, de R$ 100 mil por mês. Significa que, nesta parte do Judiciário, receber acima do teto de R$ 39,2 mil é a regra, não é a exceção. Como isso acontece? Eles ‘turbinam’ o salário com penduricalhos, como ‘auxílio-creche’, ‘auxílio-aluguel’ etc. Se nada for feito, os supersalários vão sugar R$ 26 bilhões em recursos públicos em 10 anos”, diz trecho do abaixo-assinado.

O Unidos Pelo Brasil é “um movimento independente e suprapartidário formado por mais de 20 instituições pelo país”, coordenado pelo Centro de Liderança Pública, uma entidade dedicada à formação de gestores públicos.

Leia mais: Deputados federais custam R$ 189 mil por mês aos pagadores de impostos; senadores, ainda mais
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 19 comentários
TOPO