ACESSE

Em aceno à OCDE, governo vai criar comitê de transparência

Telegram

André Spigariol, na Crusoé, informa que o Ministério da Economia, o Banco Central e o IBGE estudam a criação do Comitê de Estatísticas Econômicas Oficiais (CEST). A medida atenderá a recomendações do FMI e da OCDE.

“As estatísticas econômicas oficiais promovem a transparência, a disponibilidade de informações e o acompanhamento dos indicadores econômicos do país. A criação do CEST permitirá que essas estatísticas sejam compiladas de forma consistente e harmonizada entre os diversos sistemas estatísticos oficiais”, explica uma nota técnica do Ministério da Economia à qual a Crusoé teve acesso.  

“A coordenação e a cooperação entre os órgãos públicos produtores de estatísticas econômicas oficiais são recomendadas e vistas como fundamentais pelos principais organismos internacionais para a obtenção da eficiência, consistência, racionalização e redução de custos. Essas recomendações fazem parte dos princípios fundamentais das estatísticas oficiais da ONU (2014) e da recomendação sobre boas práticas estatísticas da OCDE (2015)”, diz o ministério. 

Integrantes do Itamaraty e do Ministério da Economia ouvidos pela Crusoé avaliam que a criação do CEST é um gesto importante para o país em seu processo de acessão à OCDE, uma das prioridades da política externa brasileira durante o governo de Jair Bolsonaro.

Leia mais: A voz livre de Moro: agora ele é colunista exclusivo da 'Crusoé'. Clique e saiba mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 10 comentários