ACESSE

Em crise com PF e Receita, Bolsonaro está sob um teste inédito

Telegram

O anunciado desejo de Jair Bolsonaro de interferir na escolha do novo superintendente da Polícia Federal do Rio de Janeiro pegou mal na corporação e, por pouco, não resultou em pedido de demissão coletiva dos chefes da polícia, mostra a Crusoé.

Nesta semana, Marcelo Valeixo, diretor-geral da PF, deixou claro que não cederia à pressão política e que cabia a ele definir o nome do novo superintendente.

Em conversas reservadas, relata Rodrigo Rangel na Crusoé, Valeixo lembrou que nem durante a era petista houve uma tentativa tão explícita do Planalto de interferir em assuntos internos da corporação.

Em tempo: os seis subsecretários da Receita Federal também ameaçam entregar os cargos em razão da decisão do Planalto de fazer mudanças no órgão.

Leia a íntegra aqui.

Análise: Em crise com instituições como PF e Receita, Bolsonaro está sob um teste inédito

LAVA JATO HACKEADA: APARECEU A LAND ROVER. Leia aqui

Comentários

  • Sonia -

    Já basta Bolsonaro não ter trabalhado para impedir a saída do escolhido por MORO da COAF ,e ainda graças ao filhote corrupto ,ficou a favor do Toffoli nas ações contra o fim da impunidade 🤮🤮

  • Claudia -

    Receita e PF tem dever com o país, de reagir à interferência de qq um, inclusive Bolsonaro! Reação de juízes e procuradores tb à lei abusiva da Câmara! Esperava q vc não nos decepcionasse, Bolsonaro

  • Marcos -

    O correto seria manter o que aconteceu nas últimas décadas: entregar os órgãos a uma categoria que escolheria os chefes entre seus membros.

Ler 447 comentários