Em depoimento à PF, Otoni de Paula diz que fez "alerta" e não ameaça a ministros do Supremo

Em depoimento à PF, Otoni de Paula diz que fez “alerta” e não ameaça a ministros do Supremo
Foto: Câmara dos Deputados

Como antecipamos, o deputado bolsonarista Otoni de Paula (PSC/RJ) foi ouvido hoje pela Polícia Federal no âmbito do inquérito das fake news conduzido pelo ministro Alexandre de Moraes.

No último dia 9, em sua página no Facebook, Otoni postou vídeo ameaçando e xingando ministros do Supremo, além dos presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco, e da Câmara, Arthur Lira.

Chamou as autoridades de “vírus”“vagabundos” e “filhos de satanás”. Também falou em “derramamento de sangue”.

Na PF, Otoni assistiu ao vídeo que ele mesmo gravou e explicou cada declaração. O parlamentar alegou que estava apenas expressando sua opinião, fazendo “um alerta” e que não ameaçou ninguém.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO