Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Em dicas no Twitter, Barroso menciona 'fake news' que justificou ditadura

Presidente do TSE também citou frase de Martin Luther King sobre o 'silêncio dos bons' e 'Vai Passar', música de Chico Buarque sobre regime militar
Em dicas no Twitter, Barroso menciona fake news que justificou ditadura
Foto: Nelson Jr./SCO/STF

Luís Roberto Barroso publicou agora há pouco, como faz toda sexta-feira no Twitter, suas “dicas da semana” —e, como bom tuiteiro, o presidente do TSE postou uma série de indiretas.

Barroso começou sugerindo o texto do CPDOC, o centro de pesquisa e documentação da FGV, sobre o Plano Cohen, uma espécie de fake news histórica: o documento forjado, que continha um suposto plano para a tomada do poder pelos comunistas, serviu de justificativa para que Getúlio Vargas instaurasse a ditadura do Estado Novo, em novembro de 1937.

Como dica de “pensamento”, o ministro do STF transcreveu uma frase de Martin Luther King:“O que mais preocupa não é o grito dos violentos, dos corruptos e dos sem ética, mas o silêncio dos bons”.

E a dica musical de Barroso nesta semana foi “Vai Passar”, samba lançado por Chico Buarque em 1984, nos estertores da ditadura militar.

Barroso Twitter 20.ago_.2021

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO