Em discurso de 1º de maio, Lula ataca a Lava Jato: ‘Destruiu a economia do Brasil’

Em discurso de 1º de maio, Lula ataca a Lava Jato: ‘Destruiu a economia do Brasil’
Reprodução/Christiane Amanpour/Twiter

Durante discurso de 1º de maio divulgado há pouco, o ex-presidente Lula responsabilizou Jair Bolsonaro pelas 404 mil mortes por Covid e acusou a Operação Lava Jato de ter “destruído setores estratégicos da nossa economia.”

“Como se não bastasse a incompetência e o descaso desse desgoverno, a Operação Lava Jato destruiu setores estratégicos da nossa economia, sobretudo a construção civil e a cadeia produtiva de óleo e gás, beneficiando empresas e governos estrangeiros”, disse Lula.

“Por conta da Lava Jato, o Brasil perdeu R$ 172 bilhões em investimentos produtivos. Deixou de recolher na forma de impostos diretos quase R$ 50 bilhões.”

O petista ainda afirmou: “O juiz (Sergio Moro), que teve sua parcialidade declarada pelo Supremo Tribunal Federal, e os procuradores federais da chamada ‘força tarefa’, são responsáveis também pela destruição de 4 milhões e 500 mil postos de trabalho.”

Em relação ao governo Jair Bolsonaro, Lula responsabilizou diretamente o presidente pelas mortes por Covid registradas até o momento. “Este é um 1º de maio triste. Um dia de luto por conta do Covid-19. Muito delas porque o governo Bolsonaro se recusou a comprar as vacinas que lhe foram oferecidas”, disse. “Nosso país está sendo devastado pelo governo do ódio e da incompetência.”

Por fim, o petista falou em “retomar a esperança” e concluiu: “Nós já provamos que existe um outro jeito de governar”.

Sim, Lula, o jeito de governar corrompendo, lavando dinheiro, financiando campanhas eleitorais com dinheiro sujo, forjando dossiês contra adversários políticos, promovendo assistencialismo barato, abrindo rombos nas contas do governo e tentando amordaçar a imprensa independente.

Terceira via nele e em Bolsonaro.

Leia mais: O PT elogiou uma farsa: as eleição legislativa na Venezuela do ditador Nicolás Maduro.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO