Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Em discussão com Deltan, ex-advogado da Odebrecht admite: "Os 15 bi devolvidos eram dinheiro da corrupção"

O ex-coordenador da Lava Jato fez Augusto Botelho reconhecer a origem do montante devolvido aos cofres públicos durante a operação
Em discussão com Deltan, ex-advogado da Odebrecht admite: “Os 15 bi devolvidos eram dinheiro da corrupção”
Foto: Vagner Rosário/Crusoé

O ano ainda não acabou para os detratores da Lava Jato. Os petistas continuam, a todo custo, tentando limpar a imagem do ex-presidiário Lula.

Ontem, Deltan Dallagnol foi ao Twitter para lembrar que Lula não foi absolvido, apenas teve suas condenações anuladas pelo STF.

“Não custa lembrar: Lula foi condenado por corrupção e lavagem em 3 instâncias: JF, TRF, STJ. A condenação foi anulada pelo STF, mas ele não foi absolvido. Alckmin foi acusado por corrupção, caixa dois e lavagem envolvendo mais de R$ 11 milhões pagos pela Odebrecht.”

A declaração provocou a ira do advogado petista Augusto Botelho, que já atuou para a Odebrecht. Ele respondeu, cheio de ironia, que o processo não existe mais.

Oi, Deltan, deixa eu te explicar rapidinho: condenação anulada significa que o processo começa do zero. Se começou do zero não tem mais condenação. No caso específico nem mais processo tem. Então não é uma questão de absolvição, é uma questão de NÃO TER ACUSAÇÃO!”

Parafraseando o advogado, Deltan pediu que ele “explicasse rapidinho” de onde vieram os R$ 15 bilhões devolvidos à Petrobras durante a Lava Jato.

“Explico sim. Os 15 bi devolvidos era dinheiro de corrupção”, admitiu Botelho.

“Que bom que você reconhece que os R$ 15 bilhões devolvidos eram dinheiro de corrupção! Ufa, fico bem mais tranquilo… Não era isso que você dizia quando advogava pra uma certa empreiteira, que depois devolveu bilhões e confessou milhares de crimes. A Lava Jato combateu a corrupção dentro das regras do jogo, mas o STF anulou o caso do mesmo modo como anulou, junto com o STJ, as grandes operações contra crimes de colarinho branco dos últimos 20 anos.”

WhatsApp Image 2021 12 24 at 07.11.34 292x353

Deltan também rebateu acusações feitas pelo ex-procurador Lenio Streck, que o chamou de “burro” e questionou por que o ex-coordenador da Lava Jato havia deixado o MP.

“Burro. Dá zero pra ele. Bem se vê que chumbou em processo penal. STJ não é instância. Só existem duas. Por isso teve que ingressar no MPF via ação judicial. E deu nisso. Aliás, por que pediu demissão? Lava jato = Juiz e proc suspeitos e incompetentes. Vai estudar.”

Deltan respondeu dizendo que deixou o MP porque tem um compromisso com a sociedade.

“E respondendo: saí do MP porque tenho um propósito de servir a sociedade e posso fazer mais por ela. Porque tenho um compromisso com o combate à corrupção. Porque seus corruptos de estimação esvaziam as conquistas sociais contra a corrupção e seguirão roubando os brasileiros.” 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....