Em linha com Bolsonaro, PGR questiona governadores sobre hospitais de campanha

Em linha com Bolsonaro, PGR questiona governadores sobre hospitais de campanha
Foto: Gil Ferreira/Agência CNJ

A subprocuradora-geral da República Lindôra Araujo enviou a todos os governadores ofício cobrando informações sobre a implantação dos hospitais de campanha, desde o início da pandemia.

No documento, obtido por O Antagonista, ela lembra que o PGR instituiu, em portaria de março de 2020, o chamado Gabinete Integrado de Acompanhamento da Epidemia do Coronavírus19 (GIAC-COVID19), “cuja finalidade é a promoção de trabalho conjunto, interinstitucional e voltado à atuação preventiva, extrajudicial e resolutiva dos ramos do Ministério Público brasileiro, no esforço nacional de contenção da pandemia”.

E que o Ministério da Saúde também definiu, em portaria de junho de 2020, “os critérios técnicos para a implantação de Unidade de Saúde Temporária para assistência hospitalar (Hospital de Campanha) voltada para os atendimentos aos pacientes no âmbito da emergência pela pandemia da COVID-19″.

Em seguida, pede resposta dos governadores aos seguintes questionamentos:

1. Quantos e quais hospitais de campanha foram construídos no Estado?

2. Quais hospitais de campanha foram construídos e não entraram em funcionamento? E, dentre os que entraram em funcionamento, informar a data de inauguração das atividades de atendimento.

3. Listar os hospitais de campanha que estão em funcionamento na presente data e, em relação aos desativados, informar a data da desativação e o motivo do fechamento.

4. Qual a destinação dada aos insumos e equipamentos que compunham a estrutura de eventuais hospitais de campanha que tenham sido desativados no Estado?

O ofício da PGR (a íntegra AQUI) está em linha com questionamentos públicos de Jair Bolsonaro a governadores e prefeitos, que, segundo ele, teriam usado bilhões em recursos federais para outros fins que não o enfrentamento da pandemia.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO