Em live, Bolsonaro volta a defender decreto das armas

Telegram

Em sua live de hoje no Facebook, Jair Bolsonaro não comentou nem a demissão do general Santos Cruz nem o vazamento das mensagens privadas de Sergio Moro.

O presidente voltou a defender seu decreto que flexibiliza o porte de armas e comentou a derrota sofrida por seu governo ontem, quando a CCJ do Senado aprovou um projeto de decreto legislativo que derruba o texto.

“A mídia de hoje estava dizendo que o meu governo sofreu tripla derrota. Quem tá perdendo não sou eu, não. Eu tenho porte de armas, sou capitão do Exército. Quem tá perdendo é o povo”, disse Bolsonaro, conforme o relato de O Globo.

Comentários

  • Alberto -

    Dizem que as estatísticas são as mentiras em suas versões matemáticas. O erro foi a inclusão de itens desnecessários e sabidamente polêmicos, que obviamente levariam o decreto para seu fim prematuro.

  • Roberto -

    Quem não quiser ter arma em casa, que não tenha! Qdo um bandido entrar e currar as suas filhas, ligue para a Maria do Rosário! Mas não atrapalhem quem quer defender sua família!

  • sábio -

    "Num Estado revolucionário há duas classes: os suspeitos e os patriotas". "Tenho mais medo de três jornais do que de cem baionetas". Napoleão Bonaparte

Ler 46 comentários