ACESSE

Em março, Bolsonaro disse que 'não soltaria ninguém' em razão da pandemia

Telegram

Em entrevista à RedeTV em março deste ano, Jair Bolsonaro afirmou que, se dependesse dele, não soltaria ninguém em razão da pandemia do novo coronavírus, lembra o Painel da Folha.

“Eu, se depender de mim, não soltaria ninguém. Afinal de contas, estão muito mais protegidos dentro da cadeia, porque nós proibimos as visitas íntimas, proibimos as visitas também nos presídios, de modo que estão bem protegidos lá dentro”, disse o presidente na ocasião.

Nessa entrevista, Bolsonaro criticava a recomendação do Conselho Nacional de Justiça de transferir para o regime domiciliar os presos que fizessem parte do grupo de risco para o coronavírus.

Foi exatamente com base nessa recomendação do CNJ que os advogados de Fabrício Queiroz entraram com o habeas corpus do ex-assessor de Flávio Bolsonaro, concedido hoje por João Otávio de Noronha.

Leia mais: Leia Crusoé e O Antagonista+ DE GRAÇA por 15 dias. Clique aqui para começar

Comentários

  • Carmina -

    Até que bateram na porta dos interesses dele e de sua "famiglia".... Dois pesos e duas medidas.

  • Lilia -

    A lona do circo não desarma mais. O espetáculo é contínuo.

  • Maria -

    Só o Queiroz, se viesse a ser preso, porque ele no ia prejudicar sua família e o Fabrício é quem paga as escolas e os planos de saúde dos filhos d Flávio, deposita na conta bancária de Michelle 40 mil

Ler 42 comentários