ACESSE

Em meio à pressão do Centrão por emendas, Ramos recebe líderes partidários

Telegram

Líderes partidários, principalmente do Centrão, estão cobrando do Palácio do Planalto a fatura da aprovação da reforma da Previdência, promulgada ontem em sessão do Congresso.

Deputados disseram a O Antagonista que há “um jogo de empurra” no governo — entre Luiz Eduardo Ramos, ministro da Secretaria de Governo, e Onyx Lorenzoni, ministro da Casa Civil — na hora de explicar a quantas anda a liberação das emendas empenhadas durante a tramitação da proposta.

Durante todo o dia de hoje, Ramos vai receber em seu gabinete lideranças de partidos (veja agenda abaixo). Ontem, o ministro se reuniu com o deputado Paulinho da Força, presidente do Solidariedade.

Em reservado, um líder disse que “a situação está pegando fogo”, porque os deputados só querem sair para o recesso com os recursos garantidos.

12h30: Carlos Sampaio (PSDB)
14h: Renata Abreu (Podemos)
15h30: Eduardo Bolsonaro (PSL)
16h30: Elmar Nascimento (DEM)
17h30: Arthur Lira (PP)

Solto, Lula promete levar o Brasil para o passado; seus correligionários já falam em Lula-2022. SAIBA MAIS AQUI

Comentários

  • Alberto -

    Gafanhotas em horta. Se portam como fazendo favores.Inadmissível. Política carcomida. Não tem jeito. O congresso continua sendo um galinheiro para as raposas.

  • Fabricio -

    Não entendi. "Só saem para o recesso com os recursos garantidos". Quer dizer que se não sair, eles ficam trabalhando. Notícia plantada e mal plantada.

  • Wilton -

    Eu bem que disse, essa estória de Bolsonaro não ter "diálogo" e "articulação" com o Congresso, na verdade era síndrome de abstinência de verba pública! Parece que entraram entraram na fase

Ler 12 comentários