Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Em nota, Pazuello contesta Miranda e nega ter sido pressionado por Lira

Deputado relatou à PF uma conversa em que o então ministro da Saúde teria apontado pressão do presidente da Câmara pela liberação de recursos da sua pasta
Em nota, Pazuello contesta Miranda e nega ter sido pressionado por Lira
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Eduardo Pazuello divulgou na noite desta terça-feira (3) uma nota curta para contestar trecho do depoimento de Luis Miranda à Polícia Federal.

Como publicamos mais cedo, o deputado do DEM do Distrito Federal relatou à PF uma conversa em que o então ministro da Saúde lhe disse ter recebido pressão de Arthur Lira para liberar recursos da pasta.

A conversa teria ocorrido em 21 de março, um dia depois de Miranda e seu irmão Luis Ricardo, servidor do Ministério da Saúde, terem levado a Jair Bolsonaro denúncias sobre as negociações para a compra da vacina indiana Covaxin.

“O secretário de Estudos Estratégicos da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Eduardo Pazuello, esclarece que não sofreu qualquer pressão do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, durante sua gestão no Ministério da Saúde, para disponibilizar recursos da pasta em atendimento a demandas do parlamentar”, diz a íntegra da nota divulgada pela Secom.

Mais notícias
TOPO