Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Em nota, Roquette Pinto critica "decisão abrupta" sobre TV Escola

Em nota divulgada neste sábado, a Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto (Acerp) lamentou a decisão do MEC de não renovar o contrato de gestão da TV Escola — como O Antagonista noticiou e mostrou ontem (leia e assista aqui).

“Apesar do processo de renovação ter aparentemente corrido normalmente, mesmo com silêncio do MEC por alguns meses, houve uma decisão abrupta de não renovação, 18 dias antes do encerramento do contrato. Antes disso, mesmo com o processo em andamento, despejaram a produção da TV que fica no prédio do ministério especialmente para cobrir as atividades do governo”, diz o comunicado.

O texto diz ainda que “no tocante ao aspecto financeiro, o MEC misturou números para confundir o povo brasileiro”. “A proposta de um novo contrato com a Acerp previa um investimento ao redor de R$ 70 milhões por ano na TV Escola, muito próximo do valor previsto para 2019, quantia essa que compromete apenas 0,06% do orçamento do MEC previsto para este ano, segundo o Portal da Transparência.”

Na nota, a diretoria da Roquette Pinto se diz “alinhada com o governo Bolsonaro” e afirma que “defende os valores do povo brasileiro”.

Ontem, como noticiamos, o MEC também divulgou uma nota sobre a decisão de não renovar o contrato com a TV Escola (leia aqui).

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO