Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Em pedido de impeachment de Moraes, Bolsonaro diz que Judiciário é 'ator político'

'Por que parlamentares e integrantes do Executivo devem tolerar a crítica pública e os membros do Poder Judiciário não?', pergunta o presidente em documento
Em pedido de impeachment de Moraes, Bolsonaro diz que Judiciário é ator político
Foto: STF

No pedido de impeachment de Alexandre de Moraes —resposta à inclusão do presidente pelo ministro do STF no inquérito das fake news, por causa das suas lives nas redes sociais—, Jair Bolsonaro afirma que o Supremo é um “ator político”.

“Entendo que os membros dos Poderes devam participar ativamente do debate político e tolerar críticas, ainda que duras e incômodas”, escreve o presidente no pedido enviado ao Senado.

“Eu, como presidente da República, sou diariamente ofendido nas redes sociais, sofro ameaças à minha integridade física o tempo todo e, como regra, tolero esses abusos por compreender que minha posição, como agente político central do Estado brasileiro, está sujeita a tais intempéries”, prossegue o texto assinado por Bolsonaro.

O presidente afirma ainda que, com seu “novo perfil”, “o Judiciário torna-se um verdadeiro ator político e, justamente por isso, deve estar pronto para tolerar o escrutínio público e a crítica política, ainda que severa e dura”.

“Ora, por que parlamentares e integrantes do Executivo devem tolerar a crítica pública, ínsita à liberdade de expressão, e os membros do Poder Judiciário não? O que os distingue dos demais atores políticos?”, acrescenta.

No documento, Bolsonaro volta a dizer que ministros do Supremo se comportam como “vítimas, acusadores e julgadores” e afirma não ver “qualquer sinal de autocontenção”. E segue, procurando justificar o pedido de impeachment: “Não identifico qualquer mecanismo constitucional que delimite os poderes e eventuais excessos da Suprema Corte”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....