Em plena Lava Jato, o caixa dois continua

O TSE identificou irregularidades em 42% dos doadores das campanhas municipais deste ano. “Com certeza, houve caixa dois”, afirmou seu presidente, Gilmar Mendes, a jornalistas.

Em números: com as empresas proibidas de fazer doações, o TSE contabilizou 965.113 CPFs ou CNPJs (no caso de associações) que contribuíram para as campanhas. Desse total, 403.799 levantaram suspeitas.

Entre os problemas mais frequentes, estão doadores desempregados (141.278) e inscritos no Bolsa Família (74.179). A corte quer saber, agora, se os CPFs dessas pessoas foram usados indevidamente pelos fraudadores.

Em setembro, o TCU já havia identificado 35 mortos cujos CPFs foram usados para doações.

Faça o primeiro comentário