ACESSE

Em primeiro discurso, Barros fala em 'lealdade' e 'presidencialismo de coalizão'

Telegram

Em seu primeiro discurso como líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR) deu ênfase à lealdade e à transparência que pretende ter na relação com os aliados do governo, para evitar “momentos de explosão”.

“Que nós tenhamos diálogo aberto, sinceridade, franqueza e lealdade. Lealdade é uma das qualidades que o ser humano precisa ter. Se não tiver lealdade, não precisa ter nenhuma outra, porque é impossível a convivência com quem não é leal. Nesse sentido, eu peço aos colegas que conduzamos os nossos trabalhos com lealdade, transparência e clareza. É melhor para todos. Evita momentos de explosão, de inflamação, como aconteceram muitas vezes no Plenário.”

Barros destacou que ocupou funções de liderança do governo durante as gestões de Fernando Henrique, Lula e Dilma. Ele também foi o ministro da Saúde de Michel Temer.

Segundo o novo líder, o “sentido” da sua ocupação nos cargos de liderança é dar “governabilidade” para o governo.

 

“O sentido disso é dar governabilidade para o governo que se elege. O nosso sistema é o presidencialismo de coalizão. O nosso sistema exige maioria, três quintos para uma emenda constitucional. E os presidentes dos últimos períodos têm sido eleitos com 10% apenas dos parlamentares da Câmara e do Senado. Obviamente, exige a articulação. E essa articulação ocorre da forma mais clara e transparente possível, que é uma articulação de coalizão.”

E completou:

“O Vitor Hugo sai com um troféu: aprovou a reforma da Previdência. Um parlamentar muito qualificado, muito bem formado, que cumpriu aqui o seu papel. Eu faço um trabalho de continuidade. Não estou na liderança para mudar, mas para continuar o trabalho que vinha sendo realizado e respeitar os acordos que foram firmados pelo Vitor Hugo.”

Leia mais: CHEQUES DE QUEIROZ A MICHELLE BOLSONARO: O PRÓXIMO CAPÍTULO

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 12 comentários