Em recesso, Maia e Alcolumbre usam jatos da FAB para viajar 8 vezes

Em recesso, Maia e Alcolumbre usam jatos da FAB para viajar 8 vezes
Foto: Adriano Machado

Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre têm aproveitado seus últimos dias com permissão para utilizar aviões da Força Aérea Brasileira (FAB).

Desde o recesso parlamentar, no último dia 22, foram oito voos feitos a pedido dos presidentes da Câmara e Senado, que sairão dos cargos em 1º de fevereiro.

Maia foi quem mais utilizou os aviões da FAB, com seis viagens. Os destinos variam entre Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte.

Já Alcolumbre usou o avião duas vezes, nos dias 24 e 28 de dezembro: ida e volta de Brasília para Macapá (AP).

Em recesso, as idas e vindas dos parlamentares está associada à articulação pela sucessão dos dois presidentes.

No dia 24, por exemplo, Alcolumbre levou seu candidato, Rodrigo Pacheco (DEM), para um almoço com Jair Bolsonaro no Palácio da Alvorada. E Maia tem usado suas viagens para encontrar políticos influentes, como governadores e caciques partidários, para conseguir apoio a Baleia Rossi (MDB).

Segundo um decreto assinado por Bolsonaro em março, tem direito a utilizar aviões da FAB para compromissos oficiais as seguintes autoridades: presidentes da Câmara, Senado, STF e da República; vice-presidente da República; ministro de Estado; comandantes das Forças Armadas; e o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas.

Leia mais: Quem são os integrantes do primeiro escalão de Joe Biden, cuja composição foi marcada pela previsibilidade.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO