ACESSE

Em reunião dos Brics, Temer defende abertura comercial e livre mercado

Telegram

Após a reunião com o presidente chinês, Xi Jinping, Michel Temer participou em Joanesburgo, na África do Sul, da reunião plenária com os chefes de Estado e de governo dos Brics e defendeu a abertura comercial entre os países, registra o G1.

“Hoje a regra geral é essa: só somos competitivos quando somos abertos. Abertos a insumos sofisticados, a tecnologias mais avançadas, a ideias mais arejadas abertos, enfim, a mais investimentos e a mais comércio.”

Temer citou a aproximação do Mercosul com outros países e blocos, como Coreia do Sul, Tunísia, Marrocos, Singapura, Canadá e a Associação Europeia de Livre Comércio.

O presidente reiterou que “nunca” esteve “tão perto” a conclusão do acordo comercial entre Mercosul e União Europeia, e mencionou a declaração conjunta assinada na última terça-feira, no México, entre o Mercosul e a Aliança do Pacífico (México, Colômbia, Chile e Peru) para incentivar a cooperação entre os blocos latinos.

“Com os nossos sócios do Mercosul, resgatamos a ideia do livre mercado, que movia o bloco desde sua origem. Novamente estamos eliminando barreiras, ao invés de erguê-las.”

Temer pede à China fim da sobretaxa a frango e açúcar do Brasil

Comentários

  • Nathan -

    Mais um banana, entrando pelo cano!

  • Paulada -

    Só concordo com a parte que tirou o Lula

  • Paulada -

    Se abri o mercado entre os países do BRICS, O BRASIL vai matar os empresários Brsileiros, o governo Brasileiro impõe carga de impostos insuportável, coisa que os outros países não fazem, fora a mão de obra lá é super barata por conta exatamente da legislação trabalhista e impostos, vergonhoso.

Ler 17 comentários