Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Em reunião ministerial, Bolsonaro sugere que PF não acate decisões de Moraes

O presidente da República cobrou de seus principais auxiliares uma saída para a crise institucional com o Poder Judiciário
Em reunião ministerial, Bolsonaro sugere que PF não acate decisões de Moraes
Foto: Alan Santos/PR

Durante a reunião ministerial realizada hoje pela manhã no Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro pediu aos seus principais auxiliares uma solução para acabar com o que ele chamou de “escalada autoritária” do Supremo Tribunal Federal.

Segundo apurou O Antagonista, o principal alvo do presidente da República foi o ministro do STF Alexandre de Moraes. Durante o encontro, alguns participantes, inclusive o presidente, chegaram a sugerir que o ministro da Justiça, Anderson Torres, buscasse uma saída jurídica para que a Polícia Federal não cumprisse decisões de Moraes relacionadas ao inquérito das fake news.

Essa manifestação foi defendida por ministros como o da Previdência e Trabalho, Onyx Lorenzoni. Outros, como da Casa Civil, Ciro Nogueira, sugeriram uma saída alternativa à crise e a retomada do diálogo com os ministros do STF. Ciro se comprometeu a tentar mediar um acordo com o Supremo.

Conforme relatos de pessoas que participaram da reunião, Bolsonaro não demonstrou ânimo em relação a uma tentativa de acordo com o STF. Na visão dele, dependeria de Moraes uma sinalização para a pacificação entre os poderes Executivo e Judiciário.

Durante a reunião, Bolsonaro disse a seus ministros que as manifestações  de 7 de Setembro foram substanciais e mostram a “vontade do povo”. Os integrantes do primeiro escalão também foram cobrados a mandar “essa mensagem” aos ministros do STF.

Mais notícias
TOPO