ACESSE

Em sessão tensa, Aras alega ter provas contra a Lava Jato e ataca conselheiros

Telegram

Em sua reunião por videoconferência com membros do Conselho Superior do MPF, Augusto Aras se exaltou e disse ter provas contra as forças-tarefas da Lava Jato, contradizendo o que afirmara a senadores dois dias atrás.

O PGR ouviu a leitura de uma carta aberta assinada por quatro conselheiros. Os conselheiros disseram que sua fala sobre ser necessário “corrigir os rumos para que o lavajatismo não perdure” não constrói nem contribui em nada para a correção de rumos e tem resultado negativo para a instituição.

Em resposta, Aras falou por cerca de 20 minutos, acusou os conselheiros de serem porta-vozes de “oposição sistemática” ao PGR, chamou de “covarde” o uso do anonimato por conselheiros para criticá-lo na imprensa e encerrou a sessão sem permitir a tréplica dos demais.

LEIA AQUI a reportagem de Ana Viriato e Luiz Vassallo na Crusoé.

Leia mais: A 'paz conveniente' reina em Brasília: por que eles saem da crise ganhando

Comentários

  • Marcia -

    Qdo se tem poder, mas não argumentos, encerra-se a discussão!!

  • Maurício -

    Mais um ditadorzinho da justiça para cima de nós. Moro 2022

  • Adriana -

    Ele age com tanto ódio da Lava Jato! É advogado de defesa de algum réu ou o PGR???

Ler 203 comentários