Em teletrabalho, MPF produz 61 mil manifestações e repassa quase R$ 1,63 bi para a saúde

Levantamento feito pelo Associação Nacional dos Procuradores da República aponta que procuradores produziram 61,1 mil manifestações  durante o regime de teletrabalho diante da pandemia do coronavírus, sendo que as ações para repasse de recursos à saúde somam quase R$ 1,63 bilhão

Entre 19 de março e domingo (29), oram recebidos 60.805 processos. Em contrapartida, procuradores e procuradoras devolveram à Justiça 63.229 peças, o que significa uma redução no estoque processual da ordem de quase 2,4 mil ações. Entre os procedimentos internos, houve 3.761 autuações, 4.086 distribuições e 5.945 foram finalizados.

“A Covid-19 tem exigido dos membros do MPF trabalho intenso em todas as áreas, mas, especialmente, para entregar à saúde significativos recursos em apoio às ações desenvolvidas e, ainda, garantir a aplicação das medidas de controle da doença recomendadas internacionalmente. Seguimos produzindo, no teletrabalho, com o mesmo ritmo e eficiência” afirma o presidente da ANPR, Fábio George Cruz da Nóbrega.

Leia também: Barroso, do STF: 'Precisamos é de gente honesta'
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 5 comentários
TOPO