Pacheco já teria votos para ser eleito no Senado

Pacheco já teria votos para ser eleito no Senado
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Com a confirmação do apoio do PDT, Rodrigo Pacheco (DEM), o candidato de Davi Alcolumbre e Jair Bolsonaro à presidência do Senado, alcançou, em tese, o número de votos mínimo necessário para ser eleito.

Para ganhar a eleição no Senado, são necessários 41 votos.

Até aqui, o senador de Minas Gerais tem o apoio público das seguintes bancadas: DEM (5), PSD (11), Pros (3), Republicanos (2), PSC (1), PT (6), PL (3), Progressistas (7) e PDT (3), totalizando justamente os 41 apoios necessários.

Desse grupo, Esperidião Amin, do Progressistas, já declarou que votará na adversária, Simone Tebet (MDB). Por outro lado, Pacheco acredita já ter conquistado votos, por exemplo, no Podemos — Romário e Marcos do Val –, que “manifestou apoio” a Simone. No PSDB, que acabou liberando a bancada, seriam quatro dos sete votos para o senador mineiro. E aliados de Pacheco ainda contam com a possibilidade de dissidências no próprio MDB — ontem, Luiz do Carmo admitiu a este site ainda não ter se decidido.

A votação é secreta e os dois lados apostam em traições.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie o jornalismo investigativo mais independente do país.
Mais notícias
TOPO