Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Em viagem sobre 'spray milagroso', comitiva discutiu com Israel lançamento de módulo lunar

O assunto foi debatido em 8 de março, durante reunião com o diretor da Agência Especial Israelense, Avi Basberger
Em viagem sobre spray milagroso, comitiva discutiu com Israel lançamento de módulo lunar
Foto: Departamento de Estado/via Itamaraty/Flickr

A viagem de uma comitiva brasileira a Israel, cujo objetivo era obter informações sobre um spray anticovid, foi usada pelo governo federal para discutir a participação do país em um projeto de desenvolvimento e envio de um módulo para a Lua.

O assunto foi debatido em 8 de março, durante reunião com o diretor da Agência Especial Israelense, Avi Basberger. Uma das pautas do encontro era a possibilidade de uma parceria com a Agência Espacial Brasileira para que o Brasil integrasse o projeto Beresheet-2, módulo lunar com pouso planejado em 2024.

“Além do forte componente científico, o projeto traz importante desdobramentos na área educacional. Também foi discutida a eventual negociação do acordo amplo entre as Agências Especiais Brasileira e Israelense, com excelentes perspectivas de intensificação dos trabalhos conjuntos”, informou o Ministério das Relações Exteriores, em ofício encaminhado hoje para a CPI da Covid.

Além disso, o Itamaraty revelou que a viagem para Israel custou pelo menos R$ 88,2 mil. Foram incluídos gastos com passagens, alimentação, hospedagens, reserva de salas e diárias, entre outras despesas. Não estão na conta as despesas com os deslocamentos em avião da Força Aérea Brasileira (FAB).

Ao todo, 15 pessoas fizeram parte da comitiva. Entre elas estavam o ex-chanceler Ernesto Araújo, os deputados Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e Helio Lopes (PSL-RJ), o ex-secretário de Comunicação do governo Fabio Wajngarten e os assessores do Palácio do Planalto Filipe Martins e Max Moura.

“A escolha dos integrantes da delegação brasileira levou em conta, como de praxe, critérios políticos e técnicos (…). Levou-se em consideração a capacidade de cada participante, em suas respectivas funções institucionais, de colaborar para o diálogo político em alto nível e para o diálogo técnico e científico entre os dois países”, informou o Itamaraty.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO